3 erros comuns ao usar shampoo em barra

Shampoos em barras estão conquistando cada vez mais as pessoas e não é por menos. São eficazes, econômicos, cheirosos, ecológicos e práticos. Mas, como todo produto, precisam ser bem usados para que se obtenha o melhor benefício. Confira abaixo 3 principais erros que podemos cometer ao usar shampoo sólido:

1 – Não escolher de acordo com seu cabelo

A escolha dos óleos vegetais, essenciais e manteigas presentes no shampoo irá fazer com que um tipo de shampoo em barra funcione melhor em determinados tipos de cabelos do que em outros. Por isso, é importante você conferir a variedade disponível e testar os que mais fazem sentido para sua estrutura capilar.

Dica:

  • Produtos com óleos adstringentes, como alecrim, menta, tea tree, costumam se adaptar melhor em cabelos oleosos.
  • Produtos com manteigas vegetais e óleos vegetais mais gordurosos são melhores para cabelos secos, crespos e cacheados.

2 – Esfregar os fios com o shampoo em barra

Estamos acostumados a passar sabonetes em barra na pele até fazer espuma. Mas, quando vamos usar um shampoo sólido nos cabelos não é legal fazer o mesmo. Isso pode causar frizz e quebra dos fios. O ideal é passar a barra de shampoo nos cabelos na direção dos fios, sem voltar. Ou seja, sem fazer fricção, apenas passando da raiz até o comprimento. Também não é necessário aplicar a barra até as pontas. Após aplicar da forma correta na raiz e um pedaço do comprimento, guarde o shampoo e vá massageando com a ponta dos dedos para fazer espuma e limpar couro cabeludo e fios. Sentiu que ainda não está limpo? É só repetir a operação.

3 – Usar a barra inteira de uma só vez

Quando você corta a barra no meio (caso seja um shampoo de formato maior) você consegue segurar melhor, aplicar com mais facilidade e até prolongar o tempo de uso do seu produto, tornando ainda mais econômico e ecológico.

Viu como algumas dicas simples podem mudar sua experiência com esse produto tão maravilhoso?

A Lohas Store é a sua loja online de cosméticos orgânicos, veganos e naturais. Clique para conhecer.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *